Blog de Robert L. Millet


Diretor de Publicações do Centro de Estudos Religiosos da BYU





Páginas

Categorias

Arquivos


“Os escritos de Joseph Smith”

POSTED BY: holzapfel

12/10/08


Joseph Smith recebeu uma revelação no dia em que a Igreja foi organizada em Fayette, Estado de Nova York (EUA) em abril de 1830: “Eis que um registro será escrito entre vós” (Doutrina e Convênios 21:1). Os eforços do Profeta neste sentido deixaram aos membros da Igreja e aos historidadores interessados um número grande de fontes primárias que nos possibilitam a reconstrução de sua vida notável. Certamente qualquer pessoa que se interessar por Joseph Smith gostará de ter à disposição mais materiais—mais cartas, minutas, diários e outros documentos escritos por ele, mas levando em conta as realidades históricas da vida do século dezenove, somos muito abençoados em ter um corpus relativamente grande de materiais aos quais podemos nos referir ao estudar sua vida e seu ministério.

Estes documentos importantes estão preservados em repositórios nos Estados Unidos, inclusive na Biblioteca de História da Igreja em Salt Lake City e no Arquivo—Biblioteca da Igreja Comunidade de Cristo em Independence, Estado de Missouri. No passado os historiadores tinham que viajar até estas bibliotecas para estudar estes documentos a fim de prepararem ensaios e livros a este respeito. Devido âs limites de espaço, eles só conseguiam reproduzir extratos destas fontes primárias—um ato em si de interpretação que só deixava para um leitor um idéia superficial do que os documentos originais revelam.

No início da década de 1970, os líderes da Igreja e pesquisadores reconheceram que seria algo proveitoso providenciar transcrições exatas destes documentos originais a uma audiência maior para pesquisa e para preservar estes documentos tão frágeis do manuseio freqüente. Depois de uma longa caminhada, a Igreja anunciou que publicaria dois mil documentos primários relativos a vida e ministério de Joseph Smith num conjunto de trinta volumes, The Joseph Smith Papers [Os escritos de Joseph Smith], organizados pelo gênero específico do material, incluindo diários, documentos, histórias, documentos administrativos, revelações, traduções inspiradas e materiais legais e comerciais.

Contando com muitas coleções públicas e institucionais, inclusive documentos de posse privativo, estes registros tão importantes abrirão uma janela que revelará mais a história de Joseph Smith e, portanto, o mundo inicial do Mormonismo. O historiador e tabelião da Igreja, o Élder Marlin K. Jensen opinou: “O estudo destas fontes históricas, especialmente na sua forma original, proverá ao estudioso um entendimento mais rico da vida do Profeta e do desenvolvimento da Igreja restaurada” (comentário a ser pubicado na revista Ensign de julho de 2009).

The Joseph Smith Papers, Quando adquiri o primeiro volume na livraria da BYU, devorei o livro—cerca de quinhentas páginas ao todo. Em primeiro lugar, é um volume atraente e bem construído—impresso em papel de alta qualidade e feito para aguentar manuseio repetitivo por muitos anos. Inclui transcrições cuidadosas de fontes originais; uma variedade de gráficos (mapas, fotografias de pessoas e exemplos de alguns dos documentos); tabelas cuidadosamente preparadas, inclusive um cronogramra detalhado, árvore genealógica e organograma eclesiástico); um glossário incrível; ensaios de introdução muito bem escritos para cada documento; anotações bem pensadas referentes aos textos e índices geográficos e biográficos bem apurados. É verdadeiramente um tesouro que vale todo centavo que paguei (US$49.95). Embora eu conhecesse os documentos publicados neste primeiro volume, as anotações e introduções deram vida ao significado e à importância dos documentos. Destaquei com lápis vermelho as passagens que me chamaram atenção. Por exemplo, no dia primeiro de abril de 1834, Joseph Smith escreveu: “Minha alma se regozija na Lei do Senhor porque Ele me perdoa os pecados” (p. 37). Muitas passagens desta natureza surpreenderão e alegrarão o leitor.

O leitor não começa na primeira página e segue lento até o fim do livro como se fosse uma biografia. Trata-se de um projeto documentário—o tipo de estudo adorado pelos acadêmicos e apreciado por aqueles que gostam de ter uma cópia original do diário de seu avô ou as cartas pessoais de sua mãe. Há algo em tais documentos que nos permite tocar o passado de uma maneira que uma obra interpretativa não consegue fazer.

 The Joseph Smith Papers [Os escritos de Joseph Smith]proporcionará uma vista pessoal e íntima da vida de Joseph Smith. Os historiadores analizarão os volumes de forma muito apurada para prover novas perspectivas refrescantes a respeito do Profeta. O livro já oferece novo entendimentos, corrige opiniões errôneas do passado e nos aproxima do mundo da época de Joseph Smith, o Profeta dos últimos dias. Agora é uma época formidável de viver! Journals, Volume 1: 1832–1839 [Os escritos de Joseph Smith, Diários, Volume 1: 1832-1839] (Salt Lake City: Church Historian’s Press, 2008) foi recém lançado na hora de comemorar a vida notável do Profeta no aniversário de seu nascimento no dia 23 de dezembro. No ano que vem um volume importante da série Revelações e Traduções aparecerá como o segundo volume impresso deste projeto. Neste volume as cópias mais antigas existentes das revelações de Joseph Smith serão cuidadosamente reproduzidas. O Élder Jensen observou: “Joseph parecia considerar os manuscritos das revelações seu trabalho mais perfeito de capturar a voz do Senhor que condescendeu a comunicar-se com os homens no que o Profeta chamava ‘a imperfeita linguagem torta, quebrada e espalhada’ dos homens” (artigo do Ensign de julho de 2009). A série iará daí para a frente.

Post tags:

No Comments »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

You must be logged in to post a comment.